quinta-feira, 16 de abril de 2009

O MORTO QUE NÃO ENCONTRAVA O CÉU


Pessoal, taí a carinha do meu novo livro, já à disposição dos interessados. A seguir, informações sobre o moço.

O morto que não encontrava o céu
de Paulo Bentancur
WS Editor
Série Infanto-Juvenil – 40 p. – 16 x 23 cm
ISBN 978-85-7599-099-5
R$ 16,00
Faixa etária recomendável: 9-12 anos


Fim de semana. Sábado e domingo com ótimas chances de dar em aventura. Felipe, um menino pra lá de curioso, sai a caminhar pelo bairro, o seu mundo particular e, também, o mundo de tanta gente que mora por ali ou não mora, mas costuma passar pelo lugar. Felipe gosta de um bom papo, não resiste a investigar cada detalhe da realidade. Mas... O que é a realidade? Ora, aquele cara que agora mesmo vem ali! Quem? Aquele sujeito! Rosto estranho. Modos estranhos. E Felipe, sem dar-se conta, foi parar perto demais do cemitério.

Diante de Felipe surge um homem muito difícil de ser descrito. E que busca uma coisa que ninguém busca. Pelo menos ninguém que até aquele dia Felipe tenha conhecido.

História de terror, com todos os sustos imagináveis e inimagináveis. E não bastasse o terror, tem o humor, muito humor. No mínimo para a gente rir de nervoso. Aquele encontro muda a vida de Felipe. Muda para sempre. Ele passa do susto inicial a sustos maiores. Até o susto derradeiro: não ter certeza se está... vivo!

Pedidos pelo fone/fax: 0 xx 51 3029 7018 / 7028 / 7038
E-mail: wseditor@wseditor.com.br
Home-page: http://www.wseditor.com.br
Rua Bernardo Pires, 492 – 90620-010 - Porto Alegre - RS


Era isso, por enquanto. A partir deste livro, muita coisa vem por aí. Espero que nada parecido com o que aconteceu a Felipe... (16/04/2009)

10 comentários:

Anônimo disse...

Paulo, esse livro é bem interessante. E com certeza já é um sucesso!! Parabens!!!

Já estou esperando entusiasmado as outras publicações!!

Abração
Jeff Negromonte, Porto Seguro - BA

Ana Cristina Melo disse...

Aposto que a garotada que curte um mistério vai se interessar bastante pelo livro.

Muito sucesso para mais esse filhinho.

CeciLia disse...

Paulo!!
Que bela notícia, esta cria bem-humorada, misteriosa e leve!
Que este menino possa encontrar-se com os mistérios e desvendá-los a nós, já saudosos de tua forma de escrever revelando o lirismo que cresce entre os paralelepípedos mais cotidianos de ruas que podem ser quaisquer.
Por favor, avisa quando estiver pronto, ok?
Abraços,

Anônimo disse...

Paulo,
que surpresa boa e colorida encontro aqui.
sucesso! um grande abraço,

sandra ling

Anônimo disse...

Que boa notícia! Livro novo. E ainda mais por ser infanto-juvenil.
Tudo de bom lá em Santa Rosa.

Bejo

Joana Giacomazzi

Anônimo disse...

Bentancur,

li O MORTO QUE NÃO ENCONTRAVA O CÉU. Aquele final é sob medida para o gênero, dedicado á gurizada, mas também é um exemplo da literatura mais séria que existe. O conflito que se cria na cabeça do menino... Tu não és "apenas" um contador de histórias, tu és um psicológico, um vampiro de almas, que é o que todo escritor atento ao seu personagem deve ser. Literatura de primeira!

Abraços.

Fábio Lúcio Daltro. Bento Gonçalves, RS

Giulia disse...

Paulo!!
meu nome é giulia tenho 10 anos
você vai vir a minha escola mestre santa barbara
eu presiso fazer o resumo do seu livro"o morto que nao encontrava o céu"
mas eu nao sei o que escrever pq o seu livro é muito legal intao vc pode me dar uma ideia?
beijos de
giulia carardin

Paulo Bentancur disse...

Oi, Giulia:

olha, a tua professora vai me matar, mas como não atender teu simpático pedido? Vamos por partes. Primeiro, dizes que achaste o livro "legal". Então imagino que, tendo gostado dele, deves ter algumas ideias para falar sobre a história. Nenhum segredo, neste caso. Não gostaria daquilo que não entedesses patavina, não concordas?

Mas a história se resume nalguns pontos básicos. Vamos a eles.

1) Trata-se de uma narrativa de suspense, com elementos de terror e, também, de humor.

2) Um menino de 9 anos, Felipe, sai para dar uma caminhada no bairro. Chega muito próximo do cemitério, perto de sua casa. E encontra um morto. Um morto que pede ajuda porque não acha o céu.

3) O conflito central da história é esse: Felipe tenta ajudar Adamastor, o morto, a encontrar o céu (que ele, Felipe, naturalmente nem sabe onde fica). E existe um segredo para se saber a hora exata de ir para o céu, segredo só desvendado no final da história.

4) Felipe fica amigo do morto. O que era medo transforma-se em humor e em amizade. E o mais engraçado e chega uma hora em que até Felipe começa a desconfiar que ele próprio não está vivo, mas morto!!! Fica apavorado. E precisa ter a confirmação da mãe para entender que (ufa!) está a salvo...

Esta é uma forma de resumir a história, Giulia. Mas como toda boa história (e espero que a minha seja), há muitas outras formas, já que cada história tem VÁRIAS HISTÓRIAS dentro de si.

Leia de novo e veja se descobre mais coisas para comentar.

Beijo grande e até o dia em que eu for aí te visitar.

Vê se te apresenta para mim, que quero te dar um abração, tá?

Davi disse...

eu tinha q faze um teatro desse livro na escola e eu naum sabia por onde come ssa e eu axei essa parte aew do livri e peguei essa aew mesmo mais ela me ajudou muito pq agora vai fika bem mais faciu de faze o eatro

joão pedro disse...

Paulo
você vai vir a minha escola agora dia 19/10 ou 22
os preparativos estão sendo otimos
espero que goste de nossas apresentações
o seu livro é um maximo
Abraços
JOÃO PEDRO JACOB